Clamor de Espadas por Daniel Santos

Descrição

  
Escritor Atualizado 9 meses atrás
Idioma Portuguese Leituras 2201
Categoria

Fantasia

Curado

information
Este ebook foi avaliado por curadores selecionados pelo time do Widbook.
Publicado Jul 20, 2014 Popular

Status Escrevendo

Gostaram do livro Clamor de Espadas

Ver todos (59)

Adicionaram Clamor de Espadas à Coleção

Ver todos (59)

Linha do tempo de Clamor de Espadas

Bom dia, gostaria de lhe convidar para conhecer o projeto Geração Literal (www.geracaoliteral.com.br) onde damos dicas preciosas de como alavancar os projetos de criação de livros, isso pode ajudar você e amigos que hoje estão começando. Há um e-book totalmente gratuito disponibilizado em nosso site. Agradeço pela colaboração e continue escrevendo, estão ótimos seus projetos! ;) Vamos iniciar uma rede no facebook
4 de Novembro de 2015 às 12:00
Discoteca e rock'n'roll, caretas e desbundados... Te convido a ler PRIVILEGIADOS, meu primeiro romance. Uma história sobre amor, sexo, drogas e muita putaria setentista!
Daniel Santos 9 de Agosto de 2015 às 14:41 Enviasse a mensagem para o meu perfil, não para o meu livro. Agora nunca lerei.
31 de Julho de 2015 às 14:50
Terminei de ler o que você já postou! Tá bem da hora!
Daniel Santos 9 de Agosto de 2015 às 14:41 Valeu, Zé!
29 de Julho de 2015 às 00:40
"Estes são os versos falidos de um poeta sem futuro." VERSOS FALIDOS, por Dowglasz Abjhörsky. Já que todo mundo manda spam no Widbook e o meu livro é tão ruim que eu dependo mesmo desta técnica para ter visualizações, eu achei que não faria mal te convidar pra dar uma olhada no meu trabalho.
Daniel Santos 9 de Agosto de 2015 às 14:41 Enviasse a mensagem para o meu perfil, não para o meu livro. Agora nunca lerei.
24 de Junho de 2015 às 03:52
Olá, te convido pra ler meu livro de poesias "Em Chamas"
Daniel Santos 9 de Agosto de 2015 às 14:41 Enviasse a mensagem para o meu perfil, não para o meu livro. Agora nunca lerei.
18 de Junho de 2015 às 00:58
Daniel Santos acabei de ler o primeiro capítulo e gostei muito! Aguardo a continuação do conto para saber o que Domno irá enfrentar adiante! Te convido a conhecer minha história também, As Crônicas do Guerreiro das Sombras, conto com sua opinião. Um abraço!
13 de Maio de 2015 às 11:57
Gostei bastante desse livro! Vou adicionar e acompanhar seu desenvolvimento. Estou escrevendo um de fantasia, gostaria de dar uma olhada? Se chama As Crônicas de Helvit! Abraços e sucesso!
12 de Abril de 2015 às 23:27
Muito bom!, gosto das figuras de linguagens que você utiliza nos diálogos com um tom engraçado e obscuro :D continue.
Daniel Santos 2 de Abril de 2015 às 16:14 Obrigado, cidadão desconhecido!
2 de Abril de 2015 às 16:04
Li o primeiro capítulo e achei muito bom =]
Daniel Santos 2 de Abril de 2015 às 14:44 Obrigado, Ceres! Mas ó, se você encontrar algum furo nos próximos, me avisa, tá bem? Valeu por ler! Sucesso!
2 de Abril de 2015 às 09:52
Olá, D. S. Vega, tudo bem? Cara, li o primeiro capítulo de Clamor de Espadas, achei SENSACIONAL! O título já é bacana, mas a descrição e os diálogos são ainda melhores. Gostei muito de ter descoberto sua obra, vou continuara a leitura sem dúvidas! :D PS: Aproveitando o ensejo, te convido para conhecer minha obra Aurora do Apocalipse: https://www.widbook.com/ebook/aurora-do-apocalipse Até mais! :)
Daniel Santos 27 de Março de 2015 às 01:54 E aí, Hugo? Tudo certo? Olha, fiquei muito lisonjeado com o seu comentário, cara. Obrigadão por ler e deixar sua opinião aqui, e realmente conto com o seu acompanhamento. E pode deixar que vou dar uma olhada na sua assim que possível, e quando já tiver uma opinião formada, eu comento. Valeu, meu bom!
24 de Março de 2015 às 20:31
Ótima leitura! estou esperando por mais... Gosto do jeito que está apresentando os personagens, fico curiosa para ler a trama que vai se desenrolar. Parabéns!
Daniel Santos 27 de Março de 2015 às 01:51 Muito obrigado, Priscila! Eu dei uma pausa no desenvolvimento de Clamor de Espadas, mas já tô voltando à ativa. Conto contigo aqui, acompanhando a história e comentando (seja pra elogiar ou seja pra me dar uns puxões de orelha). Gracias!
1 de Março de 2015 às 03:20
Olá, descobri hoje sobre o widbook, estou gostando... Bom eu estou começando a escrever, também adoro fantasia medieval inclusive estou tentando escrever uma, mas não consigo encontrar-me próprio estilo por isso que estou lendo sua obra e pretendo divulga-la. Gostei muito de sua história gostaria que você me desse algumas dicas de como posso desenvolver a minha. Obrigado.
Luiz H.S. Souza 23 de Fevereiro de 2015 às 00:45 Olá, descobri hoje sobre o widbook, estou gostando... Bom eu estou começando a escrever, também adoro fantasia medieval inclusive estou tentando escrever uma, mas não consigo encontrar meu próprio estilo, por isso que estou lendo sua obra e pretendo futuramente divulgar a minha. Gostei muito de sua história, gostaria que você me desse algumas dicas de como posso desenvolver a minha. Obrigado.
Daniel Santos 27 de Março de 2015 às 01:49 Ô, Luiz! Desculpa a demora pra responder, hermano! Não entro no Widbook há séculos! Mas ó, agradeço muito por você ter lido e comentado meu ebook, e ficaria feliz em te ajudar no que fosse possível. Sou só um escritor novato, mas acho que nós poderíamos dar um apoio um ao outro. Me passa seu Facebook, se estiver a vontade pra isso, pra que nós possamos manter contato. Valeu, bro.
23 de Fevereiro de 2015 às 00:42
Olá, bem eu tinha iniciado a leitura a algum tempo e, fiquei realmente surpresa com a retirada da frase do prefácio. Claro que por algum motivo X ela foi retirada, mas eu amava aquela frase, e estava até pensando em coloca-lá no inicio de um dos capitulos de meu livro,-com a identificação do seu livro, é claro- mas enfim, eu vim aqui para perguntar qual foi o motivo, porque tipo, ela era tão perfeitamente perfeita ❤❤
Daniel Santos 29 de Dezembro de 2014 às 16:02 Ela foi retirada juntamente com todo o prefácio. A aprovação do público a ele estava sendo pequena, então decidi me adaptar. Mas se você gostou tanto, posso arrumar um lugarzinho pra ela na sinopse ou na própria história :) Ah, e valeu por voltar, Ana. Você é sempre bem-vinda.
Ana Alsan 30 de Dezembro de 2014 às 02:31 Oh sim, obrigada ;) E parabéns pelo trabalho! (Se você fizer isso, eu realmente ficaria muito agradecida, mas só se não for te atrapalhar, viu? Sinta-se livre para fazer o que quiser sabe, era só uma dúvida... Mais uma vez obrigada, e muito sucesso, meu caro!!!
26 de Dezembro de 2014 às 15:37
Esse livro não é mais atualizado? Uma pena pois a história estava muito boa
Daniel Santos 30 de Novembro de 2014 às 12:01 Leonir, eu pretendo publicar "Clamor de Espadas" em breve, então preciso garantir a exclusividade para a editora. Mas, olha, é muito bom saber que você estava gostando. Depois do lançamento, entre em contato comigo se for de seu interesse adquirir um exemplar.
28 de Novembro de 2014 às 21:04
Perfeito, devo admitir! Adorei o modo com que os personagens são apresentados e o jeito da sua escrita, fiquei até com invejinha aqui.
Daniel Santos 25 de Novembro de 2014 às 22:02 Valeu, cheirosa! Achei superlegal você ter gostado dos personagens que foram apresentados até agora e fico ainda mais feliz por você ter gostado da minha escrita e narrativa. Tento aprimorá-las constantemente. E, olha, eu ainda não li nada de sua autoria, mas creio que você tem um grande potencial. Abraços! ;)
22 de Novembro de 2014 às 19:25
Minha opinião sobre o capítulo ARTA:// As primeiras páginas estão bem escrita. As descrições são boas e fáceis de visualizarem. O ritmo narrativo evoluiu bastante tornando o texto agradável de ser lido. A trama até a página 98 está bem bolada com um contexto bem criativo. Tudo isto convite certo para continuar lendo.// pg100: “sem a raiz os galhos secam e morrem” seria uma explicação desnecessário. Cortar o mal pela raiz já é autoexplicativo.// Pg107: “Pau no cu”!!! Expressão muito forte pra um romance. Cuidado para não vulgarizar demasiadamente sua obra// pg108: Não tenho certeza, mas barco de pesca costuma sair pouco antes do sol nascer. Não quando já despontou totalmente// pg109: já estava sentindo falta de algum diálogo. Em um romance existem muitas alternâncias. Ora é uma descrição, ora um diálogo. Ora é apresentado a personagem, ora a trama dá continuidade. Há momentos quentes e frios. Em suma, existe sempre uma alternância em quase tudo para que o texto seja agradável de ser lido. Mas isto não é uma regra, é apenas um estilo de escrita. Pg119: Usar palavrões nos diálogos é mais do que aceitável. Porém na narrativa não sei se é uma boa prática.// Em geral o texto está bem escrito. Presumo que ainda está sendo apresentado as personagens e a trama começará a se desenrolar em breve. Em relação a Arta tive que ler com um pouco mais de calma para me situar a respeito dela. Penso que o texto tem um estilo próprio. Aguardo o momento quando as personagens irão se encontrar e a trama começar a se desenvolver melhor.
Daniel Santos 18 de Novembro de 2014 às 20:40 Valeu por voltar, Jonny. Olha, eu já retirei essa redundância; diminuí a quantidade de palavrões, trocando-os por expressões mais leves; o motivo de os barcos de pesca não saírem antes do sol nascer já tinha sido explicado no próprio texto; sobre as alternâncias de diálogo-descrição, perdão, mas é meu estilo de escrita. Narrativa lenta. Não consigo fazer diferente; o palavrão na narrativa é facilmente explicável: as descrições sempre tendem para o lado do personagem principal no capítulo. São sempre acrescentadas algumas gotinhas da essência dos personagens à narrativa do capítulo. Bem, obrigado pelo comentário, meu caro. Espero que este capítulo tenha lhe despertado o interesse de acompanhar o desenrolar da trama (ou pelo menos não tenha o destruído).
5 de Outubro de 2014 às 03:07
Cara, você escreve divinamente! Eu curto muito histórias medievais e preciso ler um pouco mais de ação para sair da minha "zona de conforto" que é o romance. Estou gostando do jeito que você narra, descreve e apresenta as coisas para o leitor! Com certeza vou acompanhar tua história!
Daniel Santos 2 de Outubro de 2014 às 15:15 Oxe, tênquiu, guria! Espero que a história alcance suas expectativas. Eu gostaria muito que você a acompanhasse e me desse uns conselhos e cascudos quando eu der mancada. É para vocês leitores que eu faço tudo isso, e sei que cês merecem toda a qualidade possível. Valeu, cheirosa!
2 de Outubro de 2014 às 15:03
Gostei muito da maneira a qual as personagens são apresentados. Parabéns!
Daniel Santos 2 de Outubro de 2014 às 15:12 Obrigado, Leandro! Quando os capítulos de apresentação e introdução terminarem e o quebra-cabeça do enredo começar a ser montado, tenho certeza de que a história se tornará ainda mais interessante; mas isso se tudo correr como o planejado, claro. Bem, agradeço pela sua leitura assim como pelo comentário. Espero que tenha se interessado o suficiente para continuar acompanhando. Sucesso, amigo!
1 de Outubro de 2014 às 23:23
Minha opinião sobre o capítulo Mehra:// pg64: Introdução bem interessante. Ritmo narrativo agradável de se ler. Pg65: Os pensamentos da rainha já denunciam que suas palavras são mentiras. Nesse caso não precisaria ser mencionado; mas não tem problema algum ser enfatizado. Existem técnicas no ritmo de diálogos e pensamentos nos quais são dispensáveis adjetivos, advérbios e até complementos porque já estão implícitos na narrativa. Há livros que dizem que os adjetivos são inimigos do romancista.// pg67: “Uma raiva cresceu” já bastaria. Explicações que causam uma certa redundância (penso) empobrece um pouco o texto. Pg77: confesso que é a primeira vez que vejo o verbo arrostar em minha vida (risos)// pg82: “A pena é mais forte que a espada” (Voltaire) é um termo já muito utilizado// Em geral o texto está interessante. Gostei muito da narrativa do funeral. Já a narrativa do alquimista achei um pouco arrastada e em alguns momentos me perguntei “para onde o escritor está querendo me levar”. O contexto lembra bastante As Crônicas do Gelo e Fogo (certamente propositalmente). A trama está em andamento e os personagens sendo apresentados provavelmente para convergirem em futuros capítulos. Como último comentário duas personagens que adorei foram a Rainha (quem lembra muito Cersei, acho que esse é o nome) e principalmente Teã cujas características achei muito interessantes.// Por falta de um Capitular me perdi na estória. Findei lendo dois capítulos
Daniel Santos 29 de Setembro de 2014 às 18:47 Hello again, Jonny. Agradeço por ter retornado. (Página 65) É, cara, foi isso que eu pensei na hora, mas fiquei na dúvida se todo mundo iria entender. Se você realmente achar que é desnecessário, eu tiro sem problemas. (Página 77) Sim, sim. É uma palavra pouco usual, mas dá pra sacar o significado sem grandes complicações. Arrostar: encarar, ficar face a face. (Página 82) Te juro que nunca tinha lido ou ouvido essa expressão. Pura cagada mesmo. Valeu por me avisar. Não quero ser condenado por plágio :P Bem, cara, não é minha intenção fazer algo "parecido com GoT", sério. Olha, existem muitos e muitos livros com estilos parecidos ao da obra de George Martin, mas ela é o maior exemplo da atualidade no quesito fantasia medieval por ter repercutido mais. Digamos que meu livro, assim como "As Crônicas de Gelo e Fogo", pertence a um certo gênero por ter determinadas características. Então, por favor, evite comparações, tá bem? Eu não curto muito isso. A menos que um certo trecho esteja realmente semelhante ao de alguma outra obra, como esse da citação de Voltaire, não vejo motivo para tal ato. A história ainda está bem no comecinho, Zé. As diferenças logo logo aparecerão. Valeu!
Jonny Marques 30 de Setembro de 2014 às 22:18 Estou achando interessantíssimo a apresentação das personagens para depois (provavelmente) haver uma convergência de tramas. Fique tranquilo em relação às comparações, visto que pelo jeito (penso) você está escrevendo uma estória em um ritmo diferente. Será muito interessante quando chegarem as partes quando as personagens se encontraram. Estou certo que você trará grandes surpresas nesta estória.
29 de Setembro de 2014 às 03:39
Minha opinião em relação ao 2º capítulo// pg33: Ferimento no rosto precisar de cauterização e não de costura?! Pg34: adentrar é o tipo de palavra muito bonita no dicionário, porém é de boa prática não abusar de palavras pouco usadas ou aparentemente exageradas. Não seja a ser o caso, mas o abuso de termos “dicionarizados” deixa o texto pobre e não rico como se imagina.// Pg36: o ritmo da narrativa é interessante e a trama é muito atrativa.// Pg38: Cruéis e Sádicos é redundância.// pg39: gostei do paralelo com a mitologia grega// pg43: pelo caminhar da carruagem desta trama ler a Odisseia de Homero seria interessante// pg46: narrativa bem construída, humor bem inserido// Em geral o texto é interessante. O ritmo narrativo é muito bom. Para um segundo capítulo a trama está começando a deixar suas pontas soltas que precisam ser amarradas mais a frente. O texto lembra bastante as Crônicas de Gelo e Fogo em sua rusticidade. A estória atraiu-me o suficiente para saber o que vai acontecer com o atrapalhado Teã.
View all 5 comments
Daniel Santos 27 de Setembro de 2014 às 22:58 Não, não, não! Haha! Acho que não ficou muito claro. A comunicação deles não é direta, entende? Tipo... É como um cristão conversa com Deus aqui, sei lá.
Jonny Marques 27 de Setembro de 2014 às 23:08 Acho que o que me influenciou foi "Deuses" e não "Deus". Por algum motivo eu lembrei do filme Fúria de Titãns ao ler aquela passagem. Eu achei o personagem Teã muito bem elaborado.
Daniel Santos 27 de Setembro de 2014 às 23:33 Valeu. A história dele é uma das quais eu mais estou trabalhando. Espero que dê tudo certo e ele consiga conquistar os leitores.
27 de Setembro de 2014 às 03:31
Oi, Daniel! Li o inicio de seu livro e gostei. É bem estruturado, de fácil leitura. Parabéns!
Daniel Santos 27 de Setembro de 2014 às 23:04 Opa, Priscila! Muito obrigado, viu? Espero que curta o restante da história também :)
27 de Setembro de 2014 às 22:09
Não sou de comentar muito, mas estou acompanhando seu livro e estou gostando bastante, continue assim.
Daniel Santos 27 de Setembro de 2014 às 23:02 Obrigado, Andressa. É ótimo saber que está curtindo e que, mesmo não sendo aquela "leitora comentarista", você se importa o suficiente pra deixar seu recadinho. Valeu mesmo, rainha.
26 de Setembro de 2014 às 01:21
Minha opinião sobre o 1º capítulo:// pg7:Primeiro parágrafo já indica que parece ser uma estótia bem escrita.// Pg9: as descrições estão ótimas e a narrativa bem elaborada. Cuidado com os adjetivo “perguntou-se, irritado”, o irritado poderia transparecer na fala da personagem como, por exemplo, na palavra “Arqh!”. Costuma-se dizer que adjetivos e advérbios são inimigos de escritores de ficção; em parte concordo// Pg10: “orgulhoso demais...” texto muito bem escrito. Ritmo da narrativa excelente.// Ph14: Como é uma era medieval seria interessante os diálogos serem em segunda pessoa “Tu, ti”, etc. Digamos que climatiza o ambiente. Leia O Senhor dos Anéis e Crônicas do Fogo e Gelo para se ter referências.// pg19: cuidado com o tempo verbal. De praxe se usa na narrativa o pretérito perfeito “foi” e em alguns casos o mais que perfeito “fora”. Essa técnica do pretérito perfeito é largamente utilizada porque dá a sensação de continuidade na narrativa.// Se bem entendi o problema do rei seria os rins?! Porque não uma infecção generalizada?// Em geral está bem escrito, o ritmo narrativo é interessante a trama foi bem estruturada e achei bem interessante a relação pai / filho que se desenrola ao longo do capítulo.// PS.: Conserte os títulos nas páginas no início de cada capítulo.
Daniel Santos 25 de Setembro de 2014 às 19:30 Haha, eu gosto desse tipo de comentário. Ajuda bastante a aumentar a qualidade da história. Valeu, Jonny. Bem, essa primeira dica é bem útil sim, porém não creio que sirva pra todos os casos. Nem sempre é possível expressar os sentimentos do personagem na própria fala. Mas, de qualquer forma, vou ficar de olho.e melhorar o que for possível. Sobre o seu conselho para que eu use uma linguagem mais formalizada (tu, ti, etc.), hã... Não. Tipo... Não mesmo. Eu não me sinto confortável escrevendo assim e também não acho agradável ler uma história que utilize esses termos, com raras exceções. Gosto de deixar as falas bem naturais, sabe? "As Crônicas de Gelo e Fogo" também não utiliza esse método de diálogo. Mas valeu mesmo assim. Hã... Sobre a dica seguinte... É, eu às vezes sou descuidado com essas coisas. Vou ficar mais atento, obrigado. Ah, a morte do rei? Sim, nos rins. Por que deveria ser infecção generalizada? Os sintomas combinam mais? Nessa parte eu ainda estou aberto a orientações e mudanças. Sobre a última: eu já havia consertado ontem ou anteontem, não lembro, mas agradeço pelo toque. Então, cara, sério, muito obrigado MESMO pelo comentário superultraconstrutivo. Obrigado também pelos elogios. Vou manter o que agradar a vocês leitores e tentar mudar tudo o que não o fizer, na medida do possível, claro. Espero que continue acompanhando e comentando, porque suas palavras foram de grande utilidade. Valeu o/
Jonny Marques 26 de Setembro de 2014 às 18:37 Eu tive uma infecção urinária que não tratei e virou uma infecção generalizada que quase vou a óbito. A dica apenas foi baseado em minha experiência pessoal. O mesmo caso foi minha mãe, acometida por câncer de mama, que foi a óbito depois que se generalizou. Em outras estórias começa por uma infecção que se generaliza em outros órgãos e leva a morte. É apenas uma dica :)
Daniel Santos 27 de Setembro de 2014 às 17:14 É uma ótima sugestão. Vou pesquisar sobre o assunto. É bem possível que eu faça essa mudança.
25 de Setembro de 2014 às 17:08
Não esqueci do seu livro. Estou em processo de análise de dois livros (limite que me dei) e assim que terminar um deles eu começo a ler o seu o escrever minha opinião a respeito. Já adianto que o título foi bem escolhido e a capa muito bem elaborada. A primeira vista é um livro convidativo para ser lido.
Daniel Santos 22 de Setembro de 2014 às 19:33 Tênquiu, Jonny. É ótimo saber que você tenha gostado da capa, porque foi o máximo que eu consegui fazer com o pouco conhecimento e habilidade em edição de imagens que tenho :P Espero que curta ainda mais o enredo. Aguardo seu comentário. Valeu!
Alex Carnade 24 de Setembro de 2014 às 13:09 Sinta-se privilegiado por ser analisado pelo Jonny, Daniel.Ele é bem criterioso e desprende um tempo precioso a cada linha de sua obra. Um abraço. Alex
Jonny Marques 24 de Setembro de 2014 às 17:13 Muito obrigado pelo elogio, amigo Alex. Eu só queria ter mais tempo para ler e escrever. Grande abraço.
21 de Setembro de 2014 às 21:01
Olha eu aqui de novooo :D Ta agora eu resolvi que vou deixar um comentário por capítulo porque eu gosto de receber comentários, e creio eu que todo escritor gosta. Entãããããããooo,chegad e enrolação, né Leticia ?? Tu já sabe o que eu achei do capítulo, mas vou falar de novo caso você tenha esquecido </3 Ta legal, ta bacana, eu curti <3 Em fim acho que é só :3 Beijos pra ti
23 de Setembro de 2014 às 14:36
Gostei muito da sua escrita. Você consegue prender a atenção do leitor logo nas primeiras páginas. Estarei acompanhando :)
Daniel Santos 18 de Setembro de 2014 às 17:49 Obrigado, Luh. Espero que a trama te agrade ;)
18 de Setembro de 2014 às 04:55
Oi Daniel gostei do seu livro estou lendo.
Daniel Santos 16 de Setembro de 2014 às 10:05 Opa! Valeu, Joe! Tomara que continue curtindo. Os próximos capítulos saem em breve.
16 de Setembro de 2014 às 04:21
Heeeeey Dan , finalmente meu computador parou de frescura e resolveu me deixar comentar :D Como eu já te disse antes : Gostei :) E sobre a rainha ... Até agora é a minha personagem favorita <3 Em fim estou esperando você postar o próximo capítulo. Bjs pra ti :3 <3
Daniel Santos 15 de Setembro de 2014 às 01:44 Valeu, Lê. E é melhor que não esteja falando isso só porque a gente já se conhece, cabrita </3
Leticia Buson 15 de Setembro de 2014 às 23:26 Daniel não seja bobo, se eu to falando que gostei é porque eu gostei, eu não mentiria </3 E sobre as críticas e sugestões não vou dar nenhuma porque se você quisesse minha opinião teria pedido :P
Daniel Santos 16 de Setembro de 2014 às 00:56 Foi a primeira coisa que eu te pedi, muié. "Leia, veja o que acha e diga os fails".
13 de Setembro de 2014 às 15:34
Obrigado a todos que estão acompanhando a história e me apoiando tanto nesse meu percurso como escritor iniciante. Saibam que vou me esforçar ao máximo para produzir algo de qualidade e que valha a pena ser lido. Portanto, aceito críticas construtivas e sugestões, okay? Elas ajudam bastante no processo de adaptação e evolução de uma obra, sabiam? Bem, o próximo capítulo sai assim que eu achar que está bom o suficiente, o que espero que ocorra em breve. Mais uma vez: é uma honra enorme ter vocês como leitores! Valeu!
15 de Setembro de 2014 às 02:00
Gostei. Li apenas o primeiro capítulo. Voltarei para ler o restante. Tem um bom gancho narrativo.
Daniel Santos 15 de Setembro de 2014 às 01:42 Obrigado, Luisandro. Espero que os próximos também lhe agradem.
15 de Setembro de 2014 às 01:10
Terminei a leitura e gostei do que li. Alguns personagens ainda não consegui memorizar o nome, mas isso é só um detalhe que não comprometeu a leitura. De todos os personagens apresentados gostei mais da rainha, e já estou torcendo para ela. No mais está muito bem escrito e fluído, no aguardo do próximo capítulo.
Daniel Santos 10 de Setembro de 2014 às 23:11 Valeu, Andre! E, olha, nomes exóticos normalmente não entram tão facilmente na cabeça do povo; por isso estou pondo os dos meus personagens os mais curtos, práticos e fáceis que eu posso inventar.
Daniel Santos 10 de Setembro de 2014 às 23:12 Ah, e é ótimo que cê tenha gostado da Mehra. Ela é uma personagem que tem, realmente, muito a oferecer.
Andre Luis 11 de Setembro de 2014 às 02:54 ótimo!
5 de Setembro de 2014 às 10:20
Estou adorando! Aguardo o próximo capítulo! Você tem dia certo pra postar?
Daniel Santos 7 de Setembro de 2014 às 01:45 Obrigado, Amanda. É ótimo saber que está gostando. E, não, infelizmente, não tenho dia certo. O tempo que eu demoro para concluir os capítulos varia muito, sabe? Eu só posto quando acho que está bom o suficiente para agradar os leitores, porque cês merecem algo de qualidade, né?
6 de Setembro de 2014 às 01:22
Como disse antes, assim que acabasse a leitura deixaria um comentário. Então aqui vai: gostei bastante de sua escrita, ela é dinâmica, bem construída e prende o leitor, gostei principalmente das ênfases em alguns pensamentos dos personagens. Devo dizer também que o enredo parece que irá se tornar mais complexo, o que me deixa ansiosa para saber o papel de cada um dos personagens que foram apresentados até o momento. Por mais que governos e questões políticas de reis seja um assunto bastante abordado no mundo da fantasia, é possível desdobrá-lo de diversas maneiras diferentes, e eu estou ansiosa para saber qual será a forma que você vai escolher para esta história. Com certeza vou acompanhá-la e já estou ansiosa por mais um capítulo. o/
Daniel Santos 7 de Setembro de 2014 às 01:36 Valeu mesmo, my xará. E, sim, pretendo construir um enredo bem complexo, aonde tudo se encaixe no final. É meio difícil de formular tudo, mas acho que o esforço vai valer a pena. Espero que continue curtindo a história :)
Daniel Santos 7 de Setembro de 2014 às 01:40 Ah, e, a respeito da história principal girar em torno da realeza, te garanto que não vai ficar só nisso. Haverão vários outros personagens como o Teã, que terão papéis importantíssimos em toda a trama.
3 de Setembro de 2014 às 02:14
Olá Daniel! Li o primeiro capítulo, e me encantei com ele. Acompanharei a história, pois é interessante. Parabéns estou gostando muito. Beijos!
Daniel Santos 2 de Setembro de 2014 às 19:37 Agradeço, doutora. Será ótimo contar com a sua opinião no decorrer da história. Volte sempre! (sério, volte mesmo)
31 de Agosto de 2014 às 18:05
Acabei de ler o segundo e terceiro capítulos e achei muito bom. O da Mehra eu já tinha lido antes e pelo que observei, não sofreu uma mudança tão radical. Achei mais interessante o novo personagem que foi incluído, o Teã. Ainda não posso imaginar a importância dele na trama, pois da forma com que você montou, ainda parece com 3 crônicas de personagens 3 personagens diferentes, mas achei que esse conflito interno que você propôs tem futuro: (pequeno spoiller à frente) alguém que fica descrente a ponto de afrontar os deuses testemunha algo que poderia ser facilmente interpretado como uma intervenção divina. E o toque de humor também foi muito bom, com o trocadilho com o nome do Marnoto. Quanto ao meu livro, estive um pouco sem tempo de atualiza-lo, pois precisei dedicar mais tempo a uma outra atividade, porém retornei essa semana, e como havia dito, estou reformulando e reestruturando os dois primeiros capítulos. Quando eu atualizar ele aqui, te aviso, caso você queira conferir. Flws... e aguardo a continuação desse livro.
Daniel Santos 2 de Setembro de 2014 às 19:34 Muito obrigado, Julio. E, não, não modifiquei muita coisa no capítulo da Mehra, mesmo. Apesar de não ser o meu favorito, vi que era um capítulo necessário para o futuro da história, então fiz apenas algumas leves modificações e repostei. E, cara, é sim bem natural se identificar com alguns personagens mais do que com outros. Teã é um que vai ter sua importância e, apesar de realmente não fazer parte da história principal, certas atitudes dele serão cruciais para que alguns eventos essenciais ocorram. Ele promete.
Daniel Santos 2 de Setembro de 2014 às 19:35 Ah, e, quanto ao seu livro, não esqueça de me informar sobre as atualizações, tá bem? Se você se empenhar, é fato que sua história terá futuro.
1 de Setembro de 2014 às 17:36
Postado o segundo capítulo e repostado o da Rainha Mehra, levemente modificado e agora como sendo o terceiro. Espero que curtam. Boa leitura, e não esqueçam de comentar, tá bem?
31 de Agosto de 2014 às 01:32
Ótima sinopse, excelente livro! Seu talento e explêndido e você vai muito longe mesmo. Sou apaixonada por histórias medievais e a sua com certeza e muito boa. Parabéns pelo talento! Continue assim!
Daniel Santos 30 de Agosto de 2014 às 16:34 Ôxe, guria, assim eu coro... Obrigado mesmo, viu? Conto com você pra acompanhar a história e me ajudar a deixá-la cada vez mais very good! São vocês leitores cheirosos que fazem eu me sentir intimado a dar meu melhor.
30 de Agosto de 2014 às 02:02
Olá, Daniel! Acabei de publicar o prólogo da minha história de fantasia/aventura. Se você curte o gênero, te aguardo lá. Logo mais adiciono seu ebook à minha biblioteca!
Daniel Santos 30 de Agosto de 2014 às 01:08 Fazer propaganda do próprio livro no ebook dos outros é meio brochante, cara. Vou dar uma olhada na sua história sim, mas na próxima tente evitar fazer isso, tá bem? Valeu :)
27 de Agosto de 2014 às 19:34
É isso ai maninho seu livro ta muito,continue assim!! e você vailonge
Daniel Santos 30 de Agosto de 2014 às 00:34 Muito...? Bem, acho que foi um elogio. Valeu, carvão.
30 de Agosto de 2014 às 00:00
Se o primeiro capítulo já foi bom assim, mal posso esperar para os próximos.
Daniel Santos 29 de Agosto de 2014 às 20:58 Muito obrigado, Larissa. Com sorte, posto o segundo hoje mesmo.
29 de Agosto de 2014 às 20:05
Olá Daniel! Realmente estórias medievais é difícil de ser encontrada e, você tem um ótimo material, escreva mais! até mais!
Daniel Santos 28 de Agosto de 2014 às 01:27 Valeu, irmão! Vou me esforçar pra manter a qualidade que os leitores merecem!
27 de Agosto de 2014 às 23:39
Gostei bastante do primeiro capítulo, dá vontade de continuar lendo. Parabéns me parece uma bela história, continue a postar.
Daniel Santos 28 de Agosto de 2014 às 00:53 Obrigado, cheirosa. Os próximos capítulos saem em breve.
28 de Agosto de 2014 às 00:13
E cá estou. Nunca escrevi estórias medievais e valorizo quem escreve pela dificuldade que ela apresenta. Seu livro está com apenas um capítulo mas já dá pra saber o quanto continuará nos cativando. Adorei este início onde o rei talvez em peso de consciência quase pede perdão ao herdeiro de seu trono antes de partir. Tomara que você não demore muito pra apresentar novos capítulos.
Daniel Santos 27 de Agosto de 2014 às 20:29 Agradeço o comentário, Celso, de verdade. E, olha, eu já havia postado o segundo capítulo mas preferi tirá-lo do ar ontem para fazer algumas sérias modificações, afinal, quero que tudo esteja na melhor qualidade possível. Estou redigindo o terceiro agora mesmo (são vários pontos de vista, então não preciso escrever tudo na ordem) e vou postá-lo em breve. Fico grato por ter lido e ainda mais grato ficarei se você acompanhar a história e me ajudar a melhorá-la.
27 de Agosto de 2014 às 19:59
Eu não tenho o hábito de ler ficção histórica/medieval, no entanto o fiz em retribuição à consideração que você teve ao ler e dar sua opinião sobre meu livro. E fui surpreendido positivamente. O capítulo está muito bem escrito e os diálogos fluem de uma forma que deixa a leitura bastante agradável. Parabéns, cara. Lerei os próximos capítulos.
Daniel Santos 26 de Agosto de 2014 às 22:00 Fico muito agradecido pelo seu comentário, Julio. Espero que tenha realmente gostado e te desejo boa sorte com o seu livro. Me informe das atualizações, tá bem?
16 de Agosto de 2014 às 22:24
A rainha Mehra me pareceu ser uma personagem deveras maquiavélica, interessantíssima e com o instinto materno exacerbado. Aguardo ansiosamente pelos próximos capítulos! Esse livro promete!
Daniel Santos 26 de Agosto de 2014 às 18:33 Valeu, hermano! Pretendo fazer dela uma personagem realmente profunda e peculiar. Estou com vontade de despublicar esse capítulo e reformulá-lo para depois introduzir Mehra de uma forma um pouco mais convincente. O que acha?
L. A. Nunes 26 de Agosto de 2014 às 18:44 Eu gostei do capítulo, mas certamente você tem uma melhor percepção de futuro para os próprios personagens...
19 de Agosto de 2014 às 22:34
E aí, Daniel. Só li teu ebook agora. Curti demais as inserções dos pensamentos dos personagens no meio do texto, eles realmente me deixaram próximos. principalmente a Rainha. Eu sou apaixonado por personagens femininos fortes e ela demonstrou ter isso. Meu único ranço foi com a introdução: apresentações limitam muito e costumam dar a sensação de ouro entregue antes da hora, sabe, até porque tu diz lá que buscou fugir dos estereótipos e explica outras coisas que a gente acaba percebendo sozinho... Mas o livro em si tá muito legal, espero que atualize em breve!
Daniel Santos 26 de Agosto de 2014 às 18:25 Obrigado, cara! E, sobre a introdução, gostaria de dizer que eu já recebi alguns comentários a respeito dela e pretendo sim mudá-la ou até removê-la. Realmente algumas partes foram mais que desnecessárias (pra não dizer brochantes). Bem, espero que continue acompanhando e curta minha história assim como estou curtindo a sua. Estou lendo aos poucos mas gostando até demais!
25 de Agosto de 2014 às 21:43
Excelente início de história, parabéns! Estou o aguardo...
Daniel Santos 16 de Agosto de 2014 às 17:06 Fiquei realmente grato pelo comentário, xará. Espero que continue acompanhando. O segundo capítulo já está a caminho.
16 de Agosto de 2014 às 17:00
Apesar de não ser o gênero que eu costumo ler, eu gostei mesmo. A história realmente envolve do começo ao fim. Cada indivíduo com uma personalidade marcante e um enredo muito bem planejado. Parabéns, continue com o foco que está, pois o conto ficou incrível!
Daniel Santos 14 de Agosto de 2014 às 23:48 Muito obrigado, "cidadã que nunca vi na vida". Agradeço por ter lido até o final (mesmo que sob ameaça), apesar de não ser o seu "tipo de livro". É ótimo saber que você gostou. Ah, e é bom postar o seu aqui também! Aposto que o povo vai curtir.
11 de Agosto de 2014 às 21:05
Você é bom nisso, garoto! Parabéns!
View all 4 comments
Alex Carnade 5 de Agosto de 2014 às 10:58 O legal deste site é que nos ajudamos mutuamente! Com certeza posso dar minhas sugestões, assim como gostaria também de ouvir as suas. A propósito, escrevo um livro chamado GREGÓRIO! Convido você a dar uma olhada nele! Um grande abraço!
Daniel Santos 6 de Agosto de 2014 às 00:04 Já li o primeiro capítulo e achei excelente! Você tem veia.
Alex Carnade 6 de Agosto de 2014 às 15:08 Obrigado, Daniel!
2 de Agosto de 2014 às 20:50
Absolutamente sublime. Daniel, meu caro, é exatamente de escritores como você que o nosso país precisa. É precisamente o tipo de conteúdo que eu venho procurando dia após dia no Widbook e em outras plataformas. Eu tenho aversão a elogios bajuladores, mas você não dimensiona o quanto eu fiquei contente em encontrar algo com tamanha qualidade. Definitivamente, se tratando de literatura épica, é um dos melhores e mais bem descritos primeiro capítulos que já li. Era exatamente o que eu buscava aqui, autores que, assim como eu, estão a procura de um lugar comum, para pessoas que gostem e apreciem o gênero. Eu espero poder contar com você no grupo de autores fantásticos que administro no Facebook (https://www.facebook.com/groups/clubedeautoresdefantasia/) e pretendo adicioná-lo com meu próprio perfil. Não pare jamais, seria um desperdício para a literatura fantástica! Aguardo ansiosamente pelo desenrolar da história. E gostaria de convidá-lo a conhecer também os esboços da minha obra, Vestígios Heroicos, ainda incompleta e imperfeita até mesmo sob a ótica do autor. P.S.: um de meus projetos trata-se de um livro coletivo, feito por diversos autores de fantasia épica. Você, com certeza, será um dos convidados, e serpa um imenso orgulho caso aceite. Um grande abraço, Lucas Amaral.
Daniel Santos 4 de Agosto de 2014 às 21:58 Comentários como o seu me dão um indescritível frio na barriga, mas principalmente uma vontade enorme de fazer um trabalho de qualidade. Já estou providenciando o segundo capítulo (eu demoro muito tempo pra escrever e ainda mais pra saber se está realmente bom e digno dos meus leitores), que promete explicar um pouco mais sobre o universo que eu criei. Não posso deixar de dizer que estou orgulhoso do rumo que já planejei para o enredo, mas também me sinto extremamente pressionado a produzir algo de qualidade. Pode ter certeza que vou entrar no seu grupo no Facebook e mais ainda que ficarei honrado em ter você como leitor. Ah, e me desculpe pela demora ao responder. Fiquei um bom tempo sem entrar no Widbook, achando que minha história não renderia muita coisa. Pensei até em parar, mas seu comentário foi o impulso que eu estava precisando. Obrigado. De verdade.
L. A. Nunes 4 de Agosto de 2014 às 23:41 Trabalhe no seu ritmo, meu caro, sem pressa. O seu material é bom, isso é certo. Mantenha-me informado sobre o seu livro, lerei capítulo a capítulo tecendo meus próprios comentários.
29 de Julho de 2014 às 09:09
Ao menos este primeiro capítulo me deixou bem curioso com o percorrer da história. Quando se trada de história medieval, é inevitável uma comparação (que alguns autores podem até detestar) com "As Crônicas de Gelo e Fogo". E eu odeio comparações. Óbvio que apenas um capítulo não satisfaz a sede por leitura desse gênero tão extenso, mas que eu quero saber o restante da história o quanto antes, como eu quero! Excelente escrita e desenvoltura. Fiquei imaginando os rostos e os tons das vozes dos personagens, já que é algo que gosto o mais detalhado possível, mas outros leitores gostam mesmo de imaginar livremente e ter a sua própria concepção das pessoas (algo que eu não sou muito chegado, nem como leitor, nem como escritor). Mais uma vez, o primeiro capítulo realmente me deixou vidrado e li sem interferências. Agora, o que eu faço para continuar a ler essa obra? Necessito de uma dose diária todos os dias, Daniel!
Daniel Santos 22 de Julho de 2014 às 02:32 Você quer me fazer chorar, cara? Cê deve saber como é emocionante ler um comentário assim e o quanto isso nos incentiva como escritores. Realmente vou dar meu melhor a partir de agora! Obrigado MESMO! Vou continuar contando com o seu apoio nos próximos capítulos, tá bem? Ah, e quanto as descrições dos personagens, pretendo melhorar bastante. Também gosto de saber exatamente como eles são quando leio algum livro. Infelizmente, nem eu tenho uma imagem fixa dos mesmos em minha mente, graças a um bendito distúrbio neurológico que dificulta esse tipo de coisa.
Victor C. A. Carvalho 22 de Julho de 2014 às 02:55 Sei como o quanto é bom. Mas infelizmente (ou felizmente) tenho escrito mais para mim mesmo do que para as outras pessoas. E isso é meio complicado, já que gosto de ter opiniões acerca dos meus livros, isso me ajuda a melhorar a história cada vez mais, bem como estou fazendo com você. Realmente gostei muito da história e quero ler bem mais. Quanto aos rostos dos personagens, quando eu não tenho plena certeza de um crio uma característica marcante, como um rosto quadrado, nariz fino, olhos profundos e verdes, a perda do dedão do pé direito que fazia com que ele mancasse (sim, esse é um personagem meu), uma grande cicatriz feia no rosto indo pouco abaixo do olho direito até o queixo (esse é outro) e por assim vai. Me mantenha informado das ideias e novos capítulos, por favor! Facebook, Twitter, WhatsApp... Quero saber os mínimos detalhes para poder te ajudar. E se puder, dê uma lida em algum dos meus livros. O que mais se parece (olha a comparação) com o seu e consequentemente "As Crônicas de Gelo e Fogo" (apesar de eu negar isso para todos que leem. SEMPRE!), é "O Estalar das Chamas", o primeiro livro d'As Crônicas da Alvorada. :)
22 de Julho de 2014 às 01:28