Dracocídio:Livro I: O Menino e o Dracocida por Luiz Teodosio

Descrição

  
Escritor Atualizado 6 meses atrás
Idioma Portuguese Leituras 1067
Categoria

Fantasia

Curado

information
Este ebook foi avaliado por curadores selecionados pelo time do Widbook.
Publicado Mai 28, 2014 Popular

Status Escrevendo

Gostaram do livro Dracocídio

Adicionaram Dracocídio à Coleção

Linha do tempo de Dracocídio

Opa, estou surpresa de não encontrar um comentário meu nesta lista. Iniciei a leitura há um ano ou dois e na época gostei muito. Fiquei ausente por um tempo no widbook, mas agora estou de volta, continuando as leituras que iniciei e continuando também meu próprio livro. Devo dizer que, de todos os livros que li aqui, o seu me parece ser o melhor. Realmente muito bem elaborado, descrito e escrito. Parabéns e espero vê-lo completo em breve!
Luiz Teodosio 10 de Novembro de 2016 às 22:08 Olá. Também fiquei ausente nesta plataforma por um longo período. Infelizmente, eu tive que engavetar esse projeto por ele ser uma série, em vez de um romance único. Decidi que, sendo um escritor de primeira viagem, prefiro, antes, escrever um ou dois romances de volume único para só depois engatar uma série. Mas fico muito feliz que tenha considerado este livro como um dos melhores do widbook. Pode ter certeza de que irei terminá-lo e manter a qualidade. Muito obrigado mesmo pelo seu comentário.Abraços.
14 de Outubro de 2016 às 16:39
Rapaz, como eu não tinha lido até agora? É MUITO bom, Luiz!
Luiz Teodosio 13 de Fevereiro de 2016 às 13:51 Valeu, Daniel. No momento, estou revisando esses primeiros capítulos para que eu possa dar continuidade a publicação. E eu não esqueci da sua história não. Em breve voou conferi-la! Abraços.
21 de Janeiro de 2016 às 14:00
Saudações guerreiro! Comecei a ler e estou gostando, vou acompanhar. Gostaria de convidar para conhecer meu livro Império dos guerreiros, uma alta fantasia com influências em RPG, seja bem-vindo!
Luiz Teodosio 29 de Dezembro de 2014 às 21:58 Oi, Rodrigo. Que bom que gostou! Estou preparando uma lista de histórias online para ler no próximo mês. Então, em breve, dou uma olhada na sua. Abraços.
26 de Dezembro de 2014 às 22:32
Tenho que admitir: Seph está se tornando um personagem que me deixa "confusa". Quando era criancinha era uma gracinha, dava vontade de apertar e levar para casa (ainda mais eu que sou "pró-dragões" :P). Adulto, se tornou um personagem frio, misterioso e que tem uma ambição tão grande envolvendo a queda dos dragões que, apesar de me assustar um pouco, chama a atenção. E cada vez mais dá mais curiosidade de saber o que aconteceu com ele no passado e o porquê de ser tão obstinado para matar todos os dragões que encontrar pelo caminho. Parabéns, Luiz, você e ele me ganharam. Terminei de ler "Álcool e Leite". Em breve, lerei mais e comentarei também. :)
Luiz Teodosio 31 de Outubro de 2014 às 22:45 Olá, Yasmin. Que bom que deu continuidade a jornada de Seph, o qual está te deixando confusa, eu sei, mas é proposital, rs. Eu imaginei que você sentiria mais empatia pelo Seph amante de dragões. A transformação desse afeto em ódio é para fazê-la bolar suas teorias. Fic contente que a história tenha te cativado :) Aguardarei seus próximos contatos.
28 de Outubro de 2014 às 20:30
Gostei muito da temática e do jeito com que descreveu a família do Seph e o próprio. Achei ele uma gracinha. S2 A linguagem que empregou é rápida quando precisa, mas descreve os detalhes necessários na mesma medida. É definitivamente uma linguagem de um épico - gostei do ritmo dela, não cansou e nem sobrecarregou. A temática de fantasia com dragões também ajudou bastante, passamos por uma época da literatura onde ela foi o grande "boom", então foi refrescante ver algo BOM escrito sobre. (Estou olhando pra você, literatura americana para jovens.) Percebi que muitos dos nomes e palavras tinham uma raíz que remetia a dragões imediata ou indiretamente, por assim dizer. Seph aliás foi a primeira coisa que percebi. "Esse moço é bem draconico, né?", pensei comigo mesma na hora. Só imagino a quantidade de pesquisa que deve ter feito pra tirar tudo isso. E paciência também, por favor. Ah, mas sem dúvidas valeu a pena. A história é fantástica, fiquei feliz por ter finalmente poder lido e poder acompanhar, mas triste por já não ter pego ela desde o primeiro capítulo. Agora vou ter que esperar até o mês que vem pela atualização, a parte dolorosa é essa... ;_; Continue essa obra, ela tem muito, muito futuro, senhor! <3
Luiz Teodosio 19 de Agosto de 2014 às 15:14 Personagens infantis geralmente são uma "gracinha" quando bem representados, e a ideia, nessa história, é justamente fazer o leitor se afeiçoar ao Seph criança, para vê-lo de uma forma "diferente" quando ele é adulto. Eu não tenho a habilidade de criar descrições fantásticas do ambiente medieval ao estilo tolkeniano, então prefiro ser mais objetivo e descrever o necessário para criar uma ambientação que o leitor consiga imagina e "sentir". Por isso procuro fazer um meio-termo, tentando deixar a história num ritmo nem muito rápido e nem muito lento. O Dracocídio está sendo mais aceito que o Nerikia, acho que, como você falou, justamente pela temática de dragões, que, apesar de clichê, chama a atenção. Eu li Eragon nessa sua literatura americana? xD Mas eu não comento sobre ele, pois não li o livro, somente aquele péssimo filme). Sim, eu gastei um bom tempo só de pesquisa (mesmo que tenha perdido alguns documentos como um monte de coisas; maldito Word!). Mas ainda continuo pesquisando, pois tento pescar algumas particularidades dos mitos dos dragões. Fico super feliz que tenha gostado da história. Com certeza irei continuar escrevendo-a, só para receber comentários como o seu; isso é muito gratificante. Não se preocupe, um mês passa rápido. :)
17 de Agosto de 2014 às 23:39
Olá! Na página da Amazon, no dia 16 de julho até o dia 20 de julho, terá início a promoção de e-book grátis e o Mundos que se tocam estará disponível gratuitamente. O link para aquisição é http://www.amazon.com/gp/product/1499736711/ref=olp_product_details?ie=UTF8&me=
15 de Julho de 2014 às 20:58
E ai, Luiz, tudo bem? Bom, cara, eu estou criando um grupo no Facebook apenas para autores de fantasia e queria lhe convidar, o que acha? Grande abraço!
11 de Julho de 2014 às 13:30
Só li o primeiro capítulo, mas já gostei muito da sua história. Tudo que envolve dragões sempre me interessa muito. Sua narrativa é ótima e, mesmo com poucas falas, não é cansativa, o que aprecio muito. Além disso, a cena da luta com o dragão foi muito bem escrita, consegui imaginar toda a cena. Continuarei lendo (:
Luiz Teodosio 25 de Junho de 2014 às 19:33 Primeiro comentário. *-* Dragões são seres fascinantes e recorrentes na literatura fantástica; o desafio aqui é transformar esse clichê numa história que valha a pena. A existência dos diálogos depende muito de como quero passar a cena; então haverá passagens de muita, pouca ou nenhuma fala. Creio que o meu interesse em escrever sem abusar dos diálogos tenha me ocorrido após ter lido Cem Anos de Solidão do Gabriel García Márquez. ESpero continuar mantendo essa qualidade. Obrigado pelo comentário e até a próxima :)
23 de Junho de 2014 às 18:23