Há Luz no Fim do Mundo por Fabio Olecram

Descrição

  
Escritor Atualizado 2 anos atrás
Idioma Portuguese Leituras 513
Categoria

Ficção

Curado

information
Este ebook foi avaliado por curadores selecionados pelo time do Widbook.
Publicado Nov 01, 2014 Popular

Status Completo

Gostaram do livro Há Luz no Fim do Mundo

Adicionaram Há Luz no Fim do Mundo à Coleção

Linha do tempo de Há Luz no Fim do Mundo

Estou amando, você escreve muito bem, o livro é muito bom e agradavel de se ler, parabéns!
13 de Fevereiro de 2016 às 03:37
Caretas e desbundados, discoteca e rock'n'roll... Te convido a ler PRIVILEGIADOS, meu primeiro romance. Uma história sobre amor, sexo, drogas e muita putaria setentista!
25 de Julho de 2015 às 01:18
O que dizer de sua escrita? persuasiva e fascinante sem duvida. Li seu e book, de ontem para hoje, você tem um ótimo domínio sobre as palavras, seus contos me lembraram um pouco da fabulosa Clarice Lispector, você fez um ótimo uso da prosa poética com a narrativa curta,(isto é ao meu ver), o primeiro conto, "Deuses", é simplesmente fascinantemente, dei só quatro estrelas, porque, para mim, ficou faltando um pouco de "coerência narrativa", quero dizer, sou super tradicionalista quanto a contos, para mim eles devem conter elementos específicos, e seus contos quebram essas regras. o que os tornam original e inovador, mas também um pouco perturbador. Em fim, gostei muito, minha dica para você, é... Invista só um pouquinho nas estruturas tradicionalistas. Um grande abraço
Fabio Olecram 12 de Novembro de 2014 às 15:01 Muito obrigado pelo seu comentário e sua sugestão, Horácio. Não sei se você percebeu, mas a "falta de coerência" é proposital. A personagem central é essa mente perturbada (digo mente no real significado da palavra, não como um substituto para pessoa) que não sabe estabelecer um limite entre real, e irreal. E uma mente que funciona sem o controle da parte consciente, que confunde lembranças com atualidade e vice versa, entre vários outros distúrbios. Sei que não trabalhei muito com essa característica, e que ela seja talvez própria do autor. Quanto a estruturas tradicionais, eu tento escrever de um jeito individual, do modo que eu quero. É horrível escrever e ficar colocando cercas em sua história porque alguém lá atrás disse que deve ser assim que uma história deve ser contada. Contudo, respeito a sua opinião. E agradeço por você tê-la exposto. Obs: Este não e um livro de pequenos contos, mas um conto divido em pequenos capítulos, talvez nada semelhantes. Fico muito feliz que tenha gostado, e que tenha achado perturbador, pois essa era a intenção.
9 de Novembro de 2014 às 21:02
Ótimo livro... Suas palavras são ditas de uma forma única e pessoal, com uma capacidade incrível de deixa-las mergulhar no infinito das idéias mais extraordinárias da mente... Parabéns.
Fabio Olecram 12 de Novembro de 2014 às 14:41 Obrigado!
9 de Novembro de 2014 às 18:15